quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Mensagem!



Amor, força criadora!






Um professor de Sociologia mandou seus alunos aos bairros pobres da cidade de Baltimore, Estados Unidos, para realizar estudos de casos individuais de 200 garotos, fazendo uma avaliação do futuro de cada um deles.

Em todos os casos os estudantes fizeram a seguinte avaliação: "Ele não tem a menor chance".

Passados 25 anos, outro professor de Sociologia dedicou-se ao estudo realizado. Pediu que seus alunos efetuassem novos estudos para verificar o que havia acontecido com aqueles garotos pobres.

Os estudantes descobriram então que, com exceção de 20 meninos, que haviam se mudado ou morrido, 176 entre os 180 restantes, tinham alcançado sucesso fora do comum como advogados, médicos e homens de negócios.

O professor ficou surpreso e decidiu ir mais além na pesquisa.

Felizmente todos os garotos, que agora já eram homens, moravam na cidade. Assim, ele teve condições de perguntar a cada um deles, a que atribuía o seu sucesso.

Em cada caso a resposta era sempre a mesma: "Houve uma professora..." e a resposta era acompanhada de um sincero sentimento de gratidão.

Como a professora ainda estava viva, resolveu procurá-la e perguntar que fórmula mágica ela havia usado para impulsionar aqueles garotos à conquista das profissões que tanto almejavam, superando os obstáculos impostos pela condição social.

A idosa, mas ainda lúcida senhora, com brilho nos olhos e nos lábios um sorriso gentil, respondeu: "É realmente muito simples. Eu amava aqueles garotos".

Como se pode perceber, não há barreiras capazes de deter a força do amor verdadeiro.

O amor é de essência divina, é força criadora.

Onde quer que esse sentimento sublime se faça presente espalha luz e bênçãos renovadoras.

Quando o amor se manifesta, dissemina luz onde as trevas teimam em permanecer.

Quem ama vence as dificuldades e supera os próprios limites, contagiando com a sua ação tantos quantos dele se acerquem.

Em nome do amor, Jesus suportou a cruz infamante para legar à Humanidade sua inconfundível Doutrina.

Contagiados pelo Seu amor, os cristãos primitivos desceram às arenas, sacrificando as próprias vidas para não abjurar o Sublime Amigo.

Foi por amor que muitos Apóstolos enfrentaram a fúria dos homens com bravura e coragem, para levar a Boa Nova aos corações sedentos de paz.

Em nome do amor, muitos anônimos, como a professora de Baltimore, se entregam aos semelhantes, fomentando a esperança e demonstrando pelos próprios atos, que vale a pena investir na vida e sobretudo, no amor. 



"Espalhe amor aonde quer que você vá: primeiro, em sua própria casa. Dê amor a seus filhos, sua esposa ou marido, para seu vizinho de porta.

Não deixe ninguém vir a você sem partir melhor ou mais feliz.

Seja a expressão viva da bondade de Deus: bondade em sua face, bondade em seus olhos, bondade em seu sorriso, bondade em seu caloroso cumprimento."







                        

Fonte: 
http://www.reflexao.com.br/mensagem_ler.php?idmensagem=580

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Devocional!

TORNANDO-SE UM ABENÇOADOR
Serás chamado... restaurador de veredas...

Abençoar, barách em hebraico, significa conceder poder a alguém para ser bem-sucedido e próspero. Significa também bendizer, presentear, agraciar bem. Lembre- se: Deus é bom. Exceto em casos nos quais Deus quer disciplinar ou castigar, a sua vontade é abençoar as pessoas. A Bíblia diz que Jesus andou por toda parte fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, At 10.38. Jesus nos exorta a praticar boas obras em benefício de outros, Mt 5.16, e a estar perfeitamente habilitado para toda boa obra, 2 Tm 3.17.
Quando Deus chamou a Abraão, fez-lhe uma promessa: Eu te abençoarei e tu serás uma bênção, Gn 12.2. Esta deve ser a sua experiência. Primeiro você precisa da bênção de Deus para então se tornar um abençoador.

Não tenha receio, a bênção de Deus enriquece e não traz nenhum desgosto, Pv 10.22. Abra-se ao Senhor de todo o coração. Tenha um coração quebrantado. Busque a ele de todo coração. Deixe que ele trabalhe profundamente na sua vida, transformando-o diariamente, fazendo-o cada dia mais semelhante a Jesus. Esta é a grande bênção: ele é galardoador( presenteador) de todos os que o buscam, Hb 11.6.

Seja um abençoador. Ore pelas autoridades, líderes da igreja, pobres e também pelos que sofrem. Como cristão, ande pelas cidades, ruas e casas ministrando a bênção de Deus, Lc 10.1-9. Abençoe as pessoas que estão nas igrejas evangélicas, hospitais, creches etc. Quando você encontrar alguém doente, ministre cura;oprimido, ministre libertaçãoansioso, ministre paz; com dor, ministre refrigérioindiferente, ministre amor e assim por diante.

Receba a bênção de Deus: Assim abençoareis os filhos de Israel e dir-lhes-eis: o SENHOR te abençoe e te guarde; o SENHOR faça resplandecer o rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; o SENHOR sobre ti levante o rosto e te dê a paz.


Alex Barros

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Motivacional!

O FANTÁSTICO MUNDO DAS PERCEPÇÕES

Shakespeare fez Hamlet dizer em alguma cena que não recordo ao certo: “Nada é bom ou mau, é o pensamento que o torna assim”.
Como investigadora incessante acerca da felicidade do indivíduo, afirmo sem nenhuma dúvida que o mundo a nossa volta possui pouco impacto sobre as nossas emoções.
Não é o objeto, o fator determinante, e sim, a nossa percepção direcionada aos fatos.
Ou seja; o nosso pensamento reveste tudo a nossa volta e tudo a nossa volta terá o significado que imprimimos, ou atribuímos.
De fato não há nada bom ou mau, não há nada normal ou anormal, quem decidirá o “julgamento” para qualquer coisa é o seu olhar diante da vida.
É a nossa percepção que rege a orquestra da vida, isto se mostra nitidamente quando estamos amando, pois tudo se torna pleno e radiante, se estamos com amargura, rancor, raiva em nossos corações, a vida se torna injusta e cruel para conosco.
Percebem o poder que temos em nossas mãos?
Inúmeras pesquisas científicas comprovam que o “ter” não traz felicidade a ninguém e quando analiso o poder do “ter”, a primeira coisa que penso é que é óbvio que não podemos ser felizes ao comprar um carro zero, por que a partir do dia seguinte ele não é mais “zero” e ao passar de um ano ele é um carro semi novo.
A roupa nova também se tornará “roupa velha”.
A namorada nova se tornará uma namorada chata e “velha”.
O que é novo dura frações de segundos... Por isso nos traz o vazio.
É para este vazio existencial que atormenta o homem com a sua mente inquieta, e recheada de conquistas, não há preenchimentos plenos.
Tão logo pensamos em alguma coisa, já incorporamos as nossas emoções. Por isso somos capazes de sentir “saudades”. Por que o pensamento nos leva as “sensações” que buscamos.
É interessante como o sentimento de felicidade alimenta, como é pleno, como é confortante. É um sentimento de bem estar que pode e deve ser prolongado.
Já a infelicidade é confusa, vazia, inquieta, sem foco, é agitada.
Por isso o ser infeliz é amedrontado pelas suas próprias “linguagens cerebrais”, pelos comandos dados a sua mente.
O ser infeliz possui a triste percepção de que ele faz parte de um mundo cruel, competitivo e triste.
Você só pode enxergar aquilo que possui em si.
Você só pode compreender até onde a “sua” visão de mundo permite.
Portanto, a partir de hoje, não julgue o comportamento das pessoas a sua volta, por que estará julgando um terreno que você desconhece: “as emoções do outro”.

Como condenar aquilo que é desconhecido para você? Como se sente no direito de fazer uma leitura sobre o “mapa” do outro?
Ou seja; eu enxergo até a ponte X e você enxerga até a ponte Y. Quando eu avistar uma ponte Z, posso não compreendê-la.
Ora; se vejo o mundo de acordo com a minha percepção, o mundo que vejo não é o mundo que tentas me mostrar.
È o mundo que eu QUERO enxergar.
E muitas vezes esta crença é tudo o que o outro possui para sobreviver!
Criticar os outros é confirmar a crença que temos sobre nós mesmos!
Desaprovar ou condenar a conduta de alguém nos exime de problemas, porque automaticamente transfiro para o outro a responsabilidade do mal estar.
E o problema passa a existir fora de mim! Assim não preciso fazer nada para resolvê-lo.
Fácil não?
Todos se esforçam bastante para acertar...
Pense nisso!






Fonte: http://www.melhorhconsultoria.com.br/

domingo, 21 de agosto de 2011

A importância dos óculos de sol!


   Os óculos de sol muitas vezes são comprados apenas como um acessório de moda, porém é um acessório muito importante que deve ser escolhido cautelosamente o melhor modelo para sua visão, independente de ser bonito ou de grife. 

Confira algumas dicas:

Por que é importante usar óculos de sol?

Em lugares onde faz muito calor, como é o caso do Brasil, a incidência de raios solares tende a ser muito alta, e essa situação se agrava nos meses de verão. Nessas épocas, principalmente, é muito importante tomar algumas providências para garantir um aproveitamento saudável desses raios solares. Uma das providências mais importantes a tomar é se atentar para a proteção dos olhos contra a agressão causada por esses raios, pois eles podem danificar seriamente algumas das partes sensíveis dos olhos, como a retina.

Como devo escolher meus óculos de sol?

Acima de qualquer outra coisa, óculos de sol são acessórios de proteção, portanto, o mais importante para escolher os óculos certos é a garantia de que seu uso tornará essa proteção sempre assegurada. Portanto, é essencial que suas lentes apresentem filtros contra os raios UVA e UVB. Assim, a função principal dos óculos estará garantida, e os olhos de quem o usar estarão adequadamente protegidos.

Que outros fatores influenciam a escolha de óculos escuros?

Outra coisa a levar em consideração ao comprar óculos de sol é escolher o modelo que melhor se ajusta ao formato do rosto e às necessidades de uso de quem os compra. Existe um número enorme de fabricantes de óculos de sol no mercado, e cada um desses fabricantes oferece uma quantidade muito grande de modelos. Portanto, a escolha do modelo deve ser também baseada no gosto pessoal e na harmonia visual que esses óculos irão compor junto à face daquele que os adquirir.

Existem óculos escuros especiais para prática de esporte?

Sim, e muitos. A maioria das grandes marcas fabricantes de artigos esportivos estão se juntando a fabricantes de óculos de sol para desenvolver produtos voltados para esportes ar livre e, principalmente, nos quais os olhos dos praticantes estejam constantemente expostos ao sol. Esportes como remo, vela, esqui, por exemplo, já contam com modelos feitos especificamente para aqueles que pretendem praticá-los.

Fonte: http://www.wiki2buy.com.br/wiki/%C3%93culos_de_Sol




quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Devocional!

                         MANTENDO O FOCO EM SI MESMO

Cuidavam dos seus próprios interesses...

O egoísmo talvez seja uma das características mais marcantes do ser humano, dos descendentes de Adão. Infelizmente, mesmo aqueles que receberam uma nova vida em Cristo Jesus continuam, como o texto diz, cuidando de seus próprios interesses.

No tempo do ministério do profeta Ageu, Deus trouxe uma palavra de repreensão aos sacerdotes, que cuidavam apenas de seus próprios interesses. Eles construíram suas próprias casas e haviam deixado para depois a reconstrução do templo do Senhor, Ag 1.1-9. O texto bíblico diz que, por eles terem escolhido este caminho, plantavam muito e colhiam pouco; comiam sem se fartar; bebiam sem se satisfazer e recebiam salário para colocá-lo numa bolsa furada.
Não seja como Judas, que pensou apenas em si mesmo. Não seja como o jovem rico que amou o dinheiro mais do que ao Senhor. No Sermão da Montanha, quando falava sobre as preocupações com a vida, Jesus exortou: Buscai em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas.
Aproveite seu momento de oração e medite sobre esta palavra. Você tem sido egoísta, cuidando apenas de seus próprios interesses? E os interesses do Senhor? Que o Senhor te fortaleça.



Texto: Alex Barros

sábado, 13 de agosto de 2011

A CIDADE DE DEUS!



Texto: Jo. 14.1-3:

“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar. E quando eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levareis para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também”

Introdução: A expressão "casa de meu Pai" é interpretada erroneamente pela maioria dos estudantes da Bíblia. Os espíritas julgam tratar-se do Universo dividido em três níveis de mundo, as Testemunhas de Jeová pensam tratar-se da Terra e os Judeus em termos do Templo (Jo.2 e Mt.21). Mesmo nos arraiais do Cristianismo há entendimento falho, alguns vêem uma menção à habitação de Cristo no crente (Jo.14.23), e outros, ao Corpo místico de Cristo, a habitação de Deus em espírito. O texto fala de um lugar real chamado Céu, a habitação de Deus, e Jesus falava de ir para o Pai, que está no Céu, voltar e levar os seus discípulos para junto dEle para sempre.

I) Foi Preparar Lugar - O primeiro lugar que Deus preparou para o homem foi um jardim no Éden, lugar de delícias (Gn. 2.8). Com a queda da raça, em Adão, fomos expulsos do jardim (Gn. 3.23,24). Após o dilúvio, Ninrode bisneto de Noé, criou a cidade (Gn. 10.8-12). Portanto, Deus criou o jardim e nós criamos a cidade. Com medo dos invasores levantamos muros, criamos leis (e hábitos) que nos protegem como a da propriedade privada; confeccionamos armas para caçar animais e hoje caçamos nosso semelhante; inventamos o avião para ajudar na locomoção e transporte, depois o transformamos numa arma; criamos ordens hierárquicas que massacram o nosso próximo, quando Deus só queria que vivêssemos como irmãos num jardim. Buscamos na cidade, nas leis, na tecnologia, no bem estar e na segurança, a paz, a liberdade e a comunhão que perdemos no jardim. Mas nossa paz, liberdade, justiça e igualdade não estão na cidade dos homens, mas sim no lugar que Jesus foi preparar.

II) Deus Escolheu Uma Cidade - Deus escolheu um homem, Abrão (Gn.12.1) e de sua descendência escolheu, um povo. Para Israel habitar escolheu uma terra: Canaã (atual Palestina) e dentre as cidades escolheu Jerusalém (Cidade da Paz). Em hebraico "Yerushalayim", o termo "ayim" fala de duplicidade, ou seja, duas cidades. Os escritores do N.T. percebiam claramente esse dualismo e visto que a Jerusalém terrenal vivia escrava sob domínio romano, começaram a anunciar a vinda da Jerusalém Celestial.

III) A Cidade de Deus e a Cidade dos Homens - Santo Agostinho foi o primeiro, depois das Escrituras, a falar sobre as duas cidades. Para Agostinho a cidade dos homens vai sempre se corromper, mas a Cidade de Deus permanece para sempre. Embora tenha dito em um contexto diferente, o Bispo de Hipona tinha razão: (parafraseando o Reverendo Martin Luther King) "se formos a Nova York, veremos arranha-ceús mostrando toda a imponência do Estado Americano, mas não muito longe dali veremos no Bronx pessoas pobres, negras, marginalizadas; se formos a Paris, Cidade das Luzes, o centro cultural do mundo, veremos a Torre Eifell com todo seu glamour, mas na periferia parisiense há um ódio rancoroso pelos imigrantes; se formos a Londres, veremos o Big Bang marcando a hora do mundo, onde passa o Meridiano de Greenwich, veremos os palácios da alta burguesia inglesa, mas nos arredores de Londres há desabrigados e prostituição". Em São Paulo, a Avenida Paulista com seus prédios imponentes, esconde a prostituição da "boca do lixo" e da "cracolândia" no centro velho; no Rio, a Ponte Rio-Niterói, o Corcovado, o Aeroporto Santos Dumont, o Leblom, Ipanema, contrastam com a pobreza das favelas como a Rocinha. Porque a cidade dos homens é desigual, injusta, imperfeita... Mas a Cidade de Deus é Perfeita. João viu a Cidade Santa descendo do céu como uma noiva ataviada. Tinha a mesma altura, largura e comprimento (2.200Km2). Não viu injustiça, violência, corrupção, fome, peste, dor e nem luto. Lá tem praça, tem rio, tem verde, tem fruto, tem moradia, tem água, tem luz, tem roupas, tem alimento e tudo de graça. Nela João não viu templo algum, ou seja, não viu placa de igreja, porque o Céu é interdenominacional. É o fim das denominações.

Conclusão: Jesus foi preparar um lugar, uma cidade. No meio da cidade tem uma praça e no meio da praça um jardim por onde passa o rio da vida que sai do Trono de Deus e do Cordeiro (Ap. 22.1) e às margens do rio, a árvore da vida dando seu fruto de mês em mês. Deus criou uma cidade, mas não esqueceu o Jardim. A paz perdida no Jardim só se encontra no lugar que Jesus foi preparar para nós.
Quem entrará na cidade pelas portas?(Sl.15; Sl.24.3-4; Mt.25.21; Ap.22.14) Quem ficará de fora da cidade de Deus?(Ap. 21.8; Ap. 22.15)


-
Texto elaborado pelo Pastor Guedes 
http://pastorguedes.blogspot.com/

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Sorteio de 1 óculos All Star!!

Olá queridos, estou promovendo um sorteio imperdível!!
Você pode ganhar um óculos All Star e ainda escolher o modelo.
Como participar é simples, siga as instruções logo abaixo:

1- COMO FAÇO PARA PARTICIPAR?
Primeiramente você tem que seguir o blog:


Depois você tem que preencher o formulário clicando aqui:

ENCERRADO!!!!


PODE PARTICIPAR QUALQUER PESSOA DO BRASIL!!! (somente território brasileiro )

Se você for de Fortaleza, poderá pegar seu prêmio nas Óticas Boris do Shopping Aldeota!
Se você for de outra cidade ou estado, irá escolher o modelo no nosso site: http://www.silviagirao.com e eu irei te mandar pelos correios ( frete por minha conta )
O sorteio acontecerá no dia 01 de setembro!!!




Qualquer dúvida é só deixar nos comentários!
Obrigada.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Motivacional!




NÃO HÁ VAGAS PARA EMPREGO:
TEMOS TRABALHO!


Artigo escrito por: Vanessa Freitas


Todos os dias, entrevisto dezenas de pessoas que procuram emprego e sinto que a grande maioria dos desempregados ainda não se convenceram que nas empresas não possuem nenhum emprego.
O que estamos ofertando é trabalho. E esta expressão é muito diferente do desejo primário de se empregar.
Ora! Os candidatos me dizem que querem um emprego para pagar a faculdade ou que querem quitar o carnê que possuem. Há ainda aqueles que querem um emprego porque os pais estão “cobrando” deles alguma postura mais adulta.
Façam me o favor, caros candidatos; as organizações sobrevivem através de resultados em termos de produtividade que se convertem em números. Ou seja, precisamos de R$
Eu realmente entendo a situação de desemprego do nosso país, mas nós não estamos preocupados com seus carnês ou obrigações pessoais.
A empresa quer um profissional para agregar valor ao seu faturamento anual.
Você acha que eu estou sendo cruel?
E quem vai pagar os impostos abusivos todos os meses pela existência da empresa?
Quem paga os encargos mensalmente para manterem os “necessitados” colaboradores em seu poder?
Quem paga as tarifas bancárias, etc e etc?
Por favor, meus amigos, não me venham falar das suas necessidades na hora da entrevista!
Eu quero saber quais são as potencialidades que você vai oferecer a empresa contratante?
Quero enxergar em você alguém que vai pensar em alavancar resultados que façam diferença nesta empresa.
Quero perceber em você sua capacidade de criar estratégias para otimizar os processos organizacionais.
Na minha vida pessoal eu posso e devo ajudar ao próximo.
Na minha vida profissional eu sou paga para ajudar as empresas á permanecerem no mercado, portanto não digam que querem um emprego, digam o que sabem fazer, não digam que querem um salário, afirmem com convicção que sua permanência na empresa se pagará através dos seus resultados.
Não! Nas empresas de hoje não há vagas para empregos.
Isso só existia no passado, porque as empresas que agiam assim já quebraram e provavelmente seus proprietários enfartaram.
Nas organizações competitivas de hoje, buscamos talentos e competências para o crescimento e sustentabilidade de nossas exploradas empresas.
Digo explorada pelo abuso de impostos cobrados pelo governo.
Ah! Você queria o que mesmo no início de sua entrevista?
Nunca mais diga que quer trabalhar porque você precisa. Nunca mais conte seus problemas nas entrevistas, nós não queremos saber de mais problemas.
Ao contratarmos profissionais, buscamos soluções!
PENSE NISSO!


-